Games

Jamestown

1280 720 ED!

O que é um Shmup?

Jamestown: Legend of the Lost Colony é um Shmup ou shoot’em up, o famoso gênero “jogo de navinha” que fez enorme sucesso na era 8 e 16-bits. A fórmula é simples, uma nave voa no meio da tela e você desvia de tiros e destroi tudo que vier pela frente.

O poder dos pixels

Jamestown é um desbunde em pixel art. Estilo 16-bits do super nintendo com multiplas doses de esteróides e muito parallax scrolling. Steam Punk total.

Trilha Sonora

De tudo de bom que Jamestown oferece, a trilha sonora é o que tem de melhor, é fenomenal. Uma música melhor que a outra, cheias de personalidade e combinando perfeitamente com o tema do jogo.

A lenda da colônia perdida

Jamestown se passa um universo alternativo no ano de 1798. Marte é uma colônica britânica e foi invadida pelos espanhois, que formaram uma aliança com os marcianos para retomar o planeta.

jamestown-legend-of-the-lost-colony

Como foi jogar Jamestown: Legend of the Lost Colony

Alucinadamente divertido. Difícil, desafiador, rápido, variado. Ë daqueles jogos que vai fazer você xingar, suar e cansar os dedos. Intenso, fantástico, um dos meus jogos favoritos no Steam e certamente um dos melhores shmups modernos. Puro arcade, foco total em ação. Jogo curto, com 5 ou 6 horas dá para chegar no fim. O jogo tem diversos modos diferentes e muitos unlockables.

Interessou?

Já vi Jamestown em diversas promoções do Humble Bundle sempre a preço de banana. Também está disponível no Steam. A versão do PS4 se chama Jamestown+ e aparentemente tem alguns estágios a mais.

Quem gosta do gênero Shmup tem que jogar Jametown imediatamente, o conjunto da obra é excepcional.

Quem fez

Jamestown foi programado e publicado pela Final Form Games no PC em 2011 e recentemente no PS4. Infelizmente o site da produtora está parado desde 2012 e esse parece ser o filho único dela. Uma pena porque o jogo é excelente em tudo.

Gone Home

1280 720 ED!

Quem é Kaitlin Greenbriar?

Kaitlin é a protagonista que acaba de chegar em casa após passar 1 ano viagem.

Quem é Terry?

Terry é um escritor e pai de Kaitlin, que herdou a mansão onde se passa o jogo.

Onde é a mansão?

A mansão também conhecida como “the Psycho House” fica em Arbor Hill, Oregon e pertencia ao Tio de Kaitlin.

Os primeiros 5 minutos

Já passa da meia noite e a chuva não para, mas finalmente cheguei em casa. Tem um bilhete na porta, é da minha irmã Samantha. O bilhete diz para eu não procurar por ela. Minha irmã sempre foi meio diferente, mas não entendi nada. Entro em casa e logo percebo que não tem ninguém. Onde está todo mundo? Passei um ano fora e ninguém se importou em me receber. Vou fuçar por aí, quem sabe descubro o que aconteceu.

Como foi jogar Gone Home

Foi ótimo e surpreendente. É um jogo sem fases, sem combate, sem outros personagens. É você (Kaitlin) explorando a casa para descobrir o que aconteceu com todos. A história é contada através de gravações em fita k7, do diário da Samantha e diversas outras pistas encontradas pela mansão. São muitas referências a cultura da época (tem até referências ao Nintendinho), e do momento social e político. Para quem gosta de uma boa história é um jogo muito interessante. Não é muito longo, mas é uma história muito bem pensada e contada de uma forma inteligente. Destaque para a trilha sonora recheada de clássicos, um presentão para quem viveu na época que o jogo se passa.

Cada jogo tem sua proposta, no caso de Gone Home a proposta é contar a história de Kaitlin e sua família, e foi executada com maestria.

Interessou?

Está disponível no STEAM. Mas fiquem de olhos nas promoções porque quando aparece é a preço de banana.

Quem fez

Gone Home foi desenvolvido pela Fullbright (alguns membros da Fullbright trabalharam na expansão Minerva Den do Bioshock 2) em 2013.

The Stanley Parable

1280 720 ED!

Quem é Stanley

É um funcionário analista de dados que trabalha em um escritório e passa o dia sentado na frente de um computadpr. Um dia seu computador para de funcionar e sem saber o que fazer, se levanta e vai explorar o escritório. Logo descobre que todo mundo desapareceu, e pela primeira vez em sua carreira se confronta com a realidade, passando a questionar e querer descobrir o que acontece no mundo ao seu redor.

Sobre o que é o jogo?

As vezes temos escolhas, as vezes não temos escolhas. Tudo chega ao fim, nada tem fim. Mas sobre o que é o jogo? Eu diria que é sobre questionamento e as escolhas que fazemos.

Como foi jogar The Stanley Parable

Foi Hilário! The Stanley Parable é literalmente um jogo cheio de possibilidades. É um jogo de exploração em primeira pessoa focado em história, contada por um narrador que te acompanha e te sacaneia o tempo todo. Existe um caminho a ser seguido, existem multiplos caminhos a serem seguidos. Existe um final, mas não tem final, tem um começo.

Gosto quando o jogo não se leva a sério demais e tira sarro de sua própria existência. Diria que isso acontece do começo ao fim se houvesse um começo ou um fim. É um jogo que vai te fazer pensar sobre a natureza das escolhas, dos paradoxos e de como tudo é relativo e depende de escolhas relativas a natureza dos paradoxos. Tudo isso é executado com muito bom humor, é diversão certa para toda família, mesmo que esteja sozinho ou não tenha família, jogue The Stanley Parable que irá se divertir.

Interessou?

Está disponível para Windows, OSX e linux pelo Steam.

Quem fez

The Stanley Parable foi desenvolvido pela Galactic Cafe em 2013. Nasceu como um Mod, mas foi tão bem visto que virou um jogo independente.

Resident Evil Revelations

1280 720 ED!

O que é Terragrigia?

É uma cidade flutuante, um projeto audacioso do governo 100% sutentado por energia solar e alvo de um ataque biológico grupo terrorista Veltro.

O que é Veltro?

O grupo bio-terrorista da vez.

O que é Queen Zenobia?

Um navio abandonado e cenário principal do jogo.

A Trama

Mudam os locais, mudam os personagens mas a história é sempre a mesma. Alguém libera um virus from hell e todo mundo vira zumbi. Mas tudo bem, história nunca foi o ponto forte da franquia.

Na linha do tempo de Resident Evil, Revelation ocorre entre o 4 e o 5, quando as ruinas de Terragrigia começam a aparecer nas praias, também surgem estranhas massas biológicas e os agentes da BSAA são enviados para investigar, Jill Valentine e Chris Redfield retornam como protagonistas. O jogo começa com Jill procurando por Chris Redfield no meio do oceano e chegando ao navio Queen Zenobia.

Resident Evil Revelations

Como foi jogar Resident Evil Revelations

O melhor elogio que posso fazer ao jogo é que Resident Evil Revelations é um Resident Evil de verdade. Confinamento, monstros bizarros e puzzles cercados por muita atmosfera. Tem tudo o que um bom jogo de terror precisa ter. Joguei a versão do PS3 e nada tenho a reclamar. Apesar de vir de um portátil, tem bons gráficos. Jogando de boa, a campanha principal tem de 10 a 12 horas de duração. É bem divertido, joguei praticamente quase todo de uma vez. Me lembra muito o Resident Evil 4, que é dos meus favoritos da série. Eu andava desanimado com a franquia, Resident Evil 6 foi um desastre completo, Operation Raccoon City então foi outra bomba. Mas para uma franquia que havia perdido a identidade, Resident Evil Revelations é uma grata surpresa e um ótimo capítulo da série.

Interessou?

O jogo foi portado para PC via STEAM, PS3, Xbox 360 e WiiU. Em 2015 saiu o Resident Evil Revelations 2, mas ainda não tive chance de jogar.

Quem fez

Resident Evil Revelations foi desenvolvido pela Capcom (franquia Resident Evil, Megaman e muitos outros) em conjunto com a TOSE Co., Ltd (Ultimate Ghouls’n Ghosts, Splatoon), originalmente para o Nintendo 3DS em 2012 e mais tarde portado para outras plataformas.