Telltale Games já era

Telltale Games já era.

1280 720 ED!

Parecido com o que já aconteceu em The Walking Dead, ontem nosso mundo dos videogames recebeu uma violenta paulada na cabeça e a Telltale Games já era. Um estúdio que teve momentos brilhantes, pediu falência e demitiu em massa. E como isso aconteceu você vai saber agora aqui no Aperte.

Não conhece a Telltale games? Olha só a lista de franquias que ela tinha a sua disposição para trabalhar: The Walking Dead, Game of Thrones, Jurassic Park, Tales from the Borderlands, Tales of Monkey Island, Back to the future e até Stranger Things… e esses são só alguns exemplos, essa lista é enorme.

A Telltale games começou em 2004 como um estúdio indie e foi fundada por 3 ex-funcionários da Lucas Arts. É aquela mesma da série Monkey Island, Day of the Tentacle, que ficou famosa por seus jogos de aventura point n click. Então não é de se estranhar que os jogos da Telltale tivessem um estilo parecido com o da Lucas Arts, porém o modelo de negócios é bem diferente. A Telltale tratava seus jogos mais ou menos como uma série de TV, em episódios e temporadas. E praticamente todos seus jogos eram criados na base do licenciamento de franquias conhecidas, e esse modelo de negócios provou ser bem sucedido.

Sei que você deve estar entretido com a leitura (espero kkk), mas quero te dizer que esta matéria também está disponível em vídeo no Youtube. E por coincidência logo abaixo desse parágrafo.

A Telltale tinha sua própria ferramenta de desenvolvimento e todos os jogos eram criados com base nessa ferramenta. Por um momento a Telltale parecia ter encontrado a receita do sucesso, jogos com baixo custo de produção e que se pagavam rapidamente, 100 mil cópias bastavam e o que viesse depois era lucro. E foi que surgiram muitos dos títulos de sucesso da empresa, como Back to the Future, CSI, Law and Order, Jurassic Park. Mas esse era apenas o começo. O sucesso financeiro fez o estúdio crescer e ter mais ambições, até que em 2011 a Telltale conseguiu a licença do The Walking Dead, sem dúvida seu jogo de maior reconhecimento.

Em The Walking Dead a Telltale renovou o gênero adventure colocando uma carga emocional e cinemática na narrativa da história, que através de escolhas e quick time events deixavam o jogador personalizar o desenrolar da sua história. Essa tática novamente provou ser um sucesso e o jogo vendeu muito bem, mais de 8.5 milhões de cópias e um faturamento que bateu os 35 milhões de dólares. No auge do seu crescimento, aquele estúdio indie fundado em 2004 por três pessoas chegou a ter 400 funcionários em 2017. Mas a essa altura já haviam sinais de que as coisas não estavam boas para a Telltale games, não do ponto de vista da administração da empresa e de seus funcionários.

A partir do sucesso do The Walking Dead, todos os demais projetos da Telltales seguiu o exato mesmo modelo. Game of Thrones, Tales of the Borderlands, Batman, The Wolf Among Us e até o jogo do Minecraft. Agora a Telltale era uma empresa grande, com alto custo operacional e apesar de ainda produzir bons jogos, a qualidade já não era a mesma e o desgaste da velha fórmula de sucesso ficava evidente nos números das vendas. E quando falta dinheiro você sabe né…caos. Funcionários trabalhando quantidade de horas insanas, insatisfeitos, gerenciamento fica capenga e logo começam as demissões e o famoso plano de reestruturação.

Em 2017 mesmo a Telltale já havia demitido cerca de 90 funcionários. E o efeito bola de neve chegou onde chegou e ontem, no dia 21 de Setembro de 2018 ela anunciou uma demissão em massa, seguida de fechamento do estúdio. Restando apenas poucos funcionários para terminar o projeto com o Minecraft. Isso quer dizer que provavelmente todos os demais projetos já eram. The Walking Dead vai ficar inacabado. Quem comprou o Season Pass provavelmente também rodou. A Telltale não pagou nem os funcionários demitidos, acho ressarcir clientes não está nos planos.

Muito triste a forma como tudo aconteceu, mas foi fruto de um crescimento desordenado e péssima gerência. A empresa chegou a contratar novos funcionários na mesma semana que fechou o estúdio, daí você já vê o nível da administração da parada. É uma perda significativa para nós gamers, a Telltale foi um estúdio focado em contar histórias, mas sua própria história teve um final terrível.

Mas essa é somente a minha opinião, o que é que você achou de tudo isso? Conhecia a telltale games? Costumava comprar os jogos dela? Qual foi o seu favorito? Deixa aí nos comentários que eu leio e respondo tudo. Se curtiu deixa aquele like e clica no botãozinho share que tem aí ao lado e compartilha com os seus amigos.

Não deixe de se inscrever no nosso canal no youtube e de nos seguir no insta @apertestartoficial.

Eu sou o Ed, e até amanhã.